SUICÍDIO

 

O suicídio ( ou sua tentativa ) é uma situação dramática não só para o paciente como também  para toda sua família, com consequências e sequelas desastrosas, que muitas vezes não são recuperadas ao longo de toda uma vida.  Infelizmente a incidência desta terrível ocorrência vem aumentando progressivamente sobretudo entre  os jovens.

Como estamos na  Campanha do Setembro Amarelo ( Prevenção ao Suicídio e Valorização da Vida ), resolvemos tecer algumas considerações sobre o assunto, por entender que o principal objetivo de qualquer site médico é levar orientação que possa ser traduzida em ajuda para alguém.

RECONHECENDO O PACIENTE DE RISCO

Esta tragédia pode ser vista de diversos ângulos. Primeiro pelo lado das pessoas que convivem com o paciente.

Vivemos numa sociedade  em que as relações interpessoais estão cada vez mais enfraquecidas e as pessoas  cada vez mais “tecnológicas “ e menos “ humanas “. É um mundo de muita informação e infelizmente de pouca formação. A boa e  velha conversa “ olho no olho “ está cada vez mais rara e as atenções cada vez mais em aparelhos eletrônicos e em “amigos “ virtuais.  Já são poucas as famílias que tem “tempo “ para uma refeição em conjunto, para chegar em casa após um dia de trabalho e ainda possam ter “disposição” para dar atenção ao seu parceiro ( a ) e filhos , olhar a expressão de cada um deles e perguntar como foi seu dia. Tudo isto é apenas para alertar e olharmos com mais atenção para  aquele que está ao nosso lado e que  direta ou indiretamente clama por ajuda!! Muitas vezes ouvimos até de forma explícita a vontade expressa de alguém em dar fim a sua vida e por motivos diversos , não percebemos a gravidade da situação. É justamente nesta hora que poderemos tentar modificar o curso natural da doença.

Pequenas atitudes podem gerar grandes transformações. Se for um amigo, leve o assunto a um familiar, se não há familiar, mostre que você se importa. Oriente tratamento ! O primeiro profissional a ser procurado é o Psiquiatra. Se a pessoa faz parte de sua empresa, tente encaminhar ao Psicólogo da Instituição . Se faz parte de alguma congregação religiosa, tente levar o assunto ao seu ministro ( Padre, Pastor, Orientador ). Procure ajuda com outros amigos,  forme um grupo de ajuda, procure informação sobre o tema e não abandone o paciente.

O PACIENTE

O segundo ângulo desta tragédia, é a do próprio paciente. Por mais que você possa sentir que não há mais escapatória, que o sofrimento parece imensurável e que a vida não tem mais sentido , a não ser pela perpetuação de um grande sofrimento, PARE !! PARE UM MINUTO!!

Não esqueça !!! Em algum momento você já se sentiu bem!

Lembre-se, pensando desta maneira , você pode não estar bem ! Da mesma forma que existe milhares de hipertensos , diabéticos , doentes renais ( e que ainda não estão tratados ), também existe os pacientes com os mais diversos tipos de depressão e que ainda não foram diagnosticados ou que ainda não encontraram o tratamento ideal.

É fundamental você procurar e aceitar ajuda!

Por mais difícil que você possa acreditar, tudo pode mudar. E vai mudar ! O primeiro passo é  seu ! A mudança começa em você! Mesmo sendo difícil, formule frases na sua cabeça , do tipo : “ Eu já estive bem, então voltarei a ficar bem “ , “ Eu voltarei a ficar bem “ , “ Pessoas que amam , me ajudaram a ficar bem”.

É importante  você tentar compreender  que seu pensamento está negativista não por vontade sua, mas  porque você está DOENTE!!!!     Uma doença grave, que não aparece em exames, mal compreendida ,repleta de preconceitos, porém muito mais grave e real do que a maioria das outras  doenças!!! Uma doença que mata!! E mata!! E mata também os que te amam!!!  A Tristeza persistente e exacerbada pode ser doença !! Tentativa de suicídio é doença!!

E como doença, deve ser tratada  .Dê uma ( ou VÁRIAS ) chances para você. Aceite ajuda!!

Sempre acreditei que não seria apenas um remédio que trataria uma pessoa doente, assim  como  uma terapia ou  uma cirurgia  ou  um sentimento de amizade  ou  a religiosidade de cada um. Nada de forma isolada! O controle das doenças se dá por um conjunto de ações, que deve começar pela aceitação do paciente, de um tratamento multidisciplinar ( profissionais de várias especialidades) e por uma relação de confiança com aqueles que você ama e que possam te ajudar!

O FATO CONSUMADO

O terceiro ângulo desta conversa , é para o fato consumado. Aí estão os pais, irmãos , amigos e outras pessoas que nem chegaram a conhecer o paciente, mas que já sofrem pelo simples fato de uma vida que se foi ! Para estes , peço que aceitem e respeitem a decisão tomada pelo paciente. Ele tentou. De alguma forma , mas tentou!! Tendo feito, já tinha a convicção do insuportável. Em última análise, ele já não sofre mais ! Sofremos nós!!

Não vamos guardar a lembrança do seu momento de despedida, mas sim de   tudo de bom que ele nos deixou !

Também não se culpem!!! Ninguém é dono do destino de ninguém. Os que julgam que poderiam ter evitado “hoje”, talvez não pudessem amanhã. O dia de amanhã sempre será uma incógnita. A vida gera um aprendizado. Seguiremos na luta para tentar salvar outras vidas !

A vida é bela!

Ame a vida ! Ame seus irmãos !

Aceite o que não pode ser mudado ! Reflita sobre uma força maior!

Vamos nos ajudar!

 

Comentários
Dr. Bruno Grangeiro

Posted by Dr. Bruno Grangeiro